terça-feira, 10 de maio de 2011

SEREI ?

Eduardo Nery


Sou a luz no querer
e a sombra no poder...
Sou a lâmina fria d'ardência
que desbrava a selva da existência;
a Primavera em flor
que espalha no ar mensagens de cor.
Sou bocas acordadas, loucas,
que de mudas se sentem roucas,
e as mãos de veludo e cetim
que acariciam flores mortas no jardim...
Sou os murmúrios brilhantes e afiados
que se desprendem de diamantes lapidados
e os tornados de desespero contido
que levantam silêncios no desconhecido...
Sou o Inverno frio e nevado,
que torna a terra pura e o céu acinzentado...
Sou a chama eterna da penumbra fugaz
que foge enraivecida à procura de paz...
Sou a Humanidade e o Minuto...



Imagem Google

terça-feira, 3 de maio de 2011

ADORMECIDOS




Aqueles que passaram
pela vida adormecidos
foram a desarmonia dos sentidos,
velas que se não desfraldaram
e ecos pela paisagem distorcidos.
Foram cavaleiros que não cavalgaram,
embaixadores do nada... adidos
e pérolas que não rolaram.
Foram espelhos não polidos,
florestas que se não desbravaram
e o silêncio dos ouvidos.
Foram sóis que não brilharam,
pedaços de vidros partidos
e incêndios que não deflagraram.
Aqueles que passaram
pela vida adormecidos
foram aves que não piaram,
Evangelhos sem serem lidos
e sementes que não germinaram...

Passaram adormecidos... 



Imagem Google